Como dormir melhor sem tomar nenhum remédio?

Dormir melhor sem tomar nenhum remédio parece impossível para você?

O sono é um momento essencial para o organismo descansar suas funções. É preciso que seja um processo contínuo, de preferência durante 8 horas por noite, a fim de exercer seus efeitos anti-inflamatórios, calmantes e rejuvenescedores.

O número de pessoas com prescrição de remédios para dormir é muito alto. Eu reconheço que dormir com remédios é melhor que não dormir, no entanto, entendo que esse medicamento é receitado indiscriminadamente.

Existem pequenas mudanças que você pode fazer no seu cotidiano que garantem boas noites de sono. Antes de buscar uso de remédios, vale a pena seguir as dicas.

Prepare o corpo para o sono

Você precisa entender que o seu ciclo circadiano é definido pela maneira como o organismo adaptou-se há milhares de anos. Somos homens modernos com sistema fisiológico programado para sobreviver às cavernas.

Saber disso te dá uma vantagem na hora de preparar o sono. Pense sobre como eram as condições de sono há alguns milênios. Certamente, sem nenhuma tela no quarto, jogos ou mesmo grandes refeições.

Ao final do dia, seu corpo deixa de produzir os hormônios estimulantes – como cortisol e adrenalina – e passa a liberar melatonina. No entanto, com nossos hábitos noturnos atuais, infelizmente impactamos negativamente nessa produção hormonal.

Escuridão e silêncio

Os primeiros ingredientes para uma noite de sono plena são a escuridão e o silêncio. Parece óbvio, mas infelizmente passa cada vez mais longe da nossa realidade.

Quando falo de escuridão, deve ser um repleto breu. Sequer os traços da sua mão devem ser possíveis de enxergar. Por isso, vale investir em cortinas que impeçam a entrada da iluminação no quarto.

Também recomendo diminuir o contato com as telas pelo menos uma hora antes de dormir. Celulares, notebooks, tablets, entre outros eletrônicos, emitem a luz azul. Nosso cérebro identifica a luz como branca, porém, nossos olhos captam azul. Essa luz prejudica a produção de melatonina pelo organismo.

Da mesma forma, o silêncio é essencial. Esse parece ser ainda mais difícil de conquistar. Se você vive em uma região de muitos sons noturnos, vale a pena apostar nos tampões anti-ruído. Somente assim seu cérebro desliga e entra em um sono de qualidade.

Leia também: Doenças autoimunes podem ser gerenciadas

Alimentação balanceada

Há 10 mil anos, é evidente que nossos antepassados não contavam com grandes quantidades de comida logo antes de dormir. Muito menos na forma de carboidratos, como é a nossa realidade atual.

Além de prestar atenção ao que se come, é preciso dar atenção à qualidade nutricional do alimento. Seu corpo não consegue descansar se o sistema digestivo precisar trabalhar muito.

Sei que no cotidiano é complicado conciliar os melhores horários para a alimentação noturna. O ideal é que a última refeição seja, pelo menos, duas horas antes de deitar.

Mas, se devido à sua rotina de trabalho, treinos e estudos, você não consegue deixar de jantar muito perto da hora de dormir, tenho uma dica. Alimente-se bem durante a tarde. Quando o corpo fica saciado por volta das 17 ou 18 horas, as chances de você sentir muita fome à noite diminuem.

Antes de dormir, dê preferência a vegetais e proteínas mais leves. Deixe os alimentos com carboidratos, proteínas pesadas e outros para os momentos do decorrer do dia.

A união desses fatores faz que você consiga dormir melhor sem tomar nenhum remédio.

Espero que este artigo ajude você a conquistar mais qualidade de vida.

Até a próxima!

Dr. Victor Sorrentino

O médico gaúcho Victor Sorrentino carrega em seu DNA a relação com a Cirurgia Plástica. Filho de conceituado Cirurgião Plástico, respirou Medicina desde cedo e seguiu sua formação especializando-se no Rio de Janeiro.