A importância da alimentação para um cérebro saudável

Você já se perguntou se existe uma alimentação para um cérebro saudável? Se você já reparou que após o consumo de alguns alimentos a atividade cerebral parece alterada, sua percepção está correta.

Ao consumir um alimento rico em açúcar, por exemplo, é provável que você fique ansioso ou até deprimido. Isso porque o açúcar eleva muito o nível de glicose no sangue e, logo após o pico, esse nível tem uma queda brusca.

Nesse choque, muitos sintomas negativos podem ser sentidos, inclusive uma agitação seguida por uma sonolência. Mas, da mesma forma, consumir os alimentos corretos faz que seu cérebro funcione melhor e mantenha-se jovem.

Leia também: Como a dieta detox ajuda a adotar hábitos mais saudáveis

Intestino e cérebro: o caminho do bem-estar

O eixo intestino-cérebro é cada vez mais objeto de estudos promissores. Ao cuidar do seu intestino, você consequentemente cuida do seu cérebro. Não é a toa que o intestino é considerado o segundo cérebro!

Para cuidar bem do intestino, é fundamental dar atenção à microbiota intestinal. O consumo de alimentos que nutrem os microorganismos benéficos do intestino tendem a fazer bem para o cérebro.

Quando o intestino não está saudável, a tendência é que ele não absorva de maneira adequada os nutrientes necessários para o pleno funcionamento do cérebro. Triptofano, zinco e vitaminas do complexo B são alguns deles.

Entre as doenças masi prejudiciais nesse sentido, destaque para a doença celíaca, ocasionada pela alta ingestão de glúten.

A relação entre o cérebro e a alimentação

Sim, existe uma alimentação para um cérebro mais saudável! Antes de mais nada, você precisa entender que boa parte das ligações neurais precisam de ácidos graxos para serem estabelecidas.

As mais de 100 bilhões de células de nosso cérebro são envoltas por membranas que ficam envoltas por gorduras. Por isso, é essencial que você consuma gorduras de boa qualidade a fim de manter o cérebro saudável.

Uma das gorduras mais importantes é o ômega 3, encontrado em alimentos como a linhaça, os peixes de água fria (salmão, cavala etc), nozes, entre outros.

Como estamos falando do intestino, também é preciso dar o melhor alimento também para a microbiota intestinal. Por isso, recomendo que você inclua os probióticos no seu cotidiano.

Hoje, não é difícil encontrar doadores de kefir ou skoby – o probiótico que origina o kombuchá -, com certeza você conhece alguém que cultiva algum deles. Alimentar as bactérias boas do intestino faz que elas protejam o seu organismo de corpos estranhos que podem atacá-lo, tais como vírus e batérias prejudiciais.

Além disso, vale incluir no seu prato alimentos ricos em fibra a fim de manter o fluxo intestinal saudável, sem esquecer de beber água regularmente.

Espero que este artigo tenha ajudado você a entender a importância da alimentação para um cérebro saudável.

Até a próxima!

Dr. Victor Sorrentino

Dr. Victor Sorrentino

O médico gaúcho Victor Sorrentino carrega em seu DNA a relação com a Cirurgia Plástica. Filho de conceituado Cirurgião Plástico, respirou Medicina desde cedo e seguiu sua formação especializando-se no Rio de Janeiro.